0
4 In Artigos

A arte da conjura: o poder do conjure, o poder da bruxa

Conjure Poder da Bruxa

Uma vez uma senhora muito sábia me disse que quem sabe “pedir”, recebe. Ou seja, é o poder do conjure, o poder da bruxa, suas habilidades e “treino” na prática da magia que fazem a diferença na hora de ter sucesso na magia.

É claro que é sabido que para fazer um feitiço não basta reunir os elementos, é preciso dar força ao feitiço, e “ativar” cada item, para dar “vida” ao seu trabalho final.

Não basta ordenar ou pedir (seja lá qual for a prática que você esteja usando). A bruxa ou o conjure precisam saber conjurar suas ervas, despertando a funcionalidade que elas já possuem. Precisam também saber transferir seu desejo, sua vontade para os elementos do trabalho, como a vela que está acendendo.

 

Então, para saber como usar seu poder, siga os passos:

1- Sinta com sua alma o elemento que está sendo usado, toque-o, respire-o, viva-o! Ao conjurar uma erva ou outro curio, tenha em mente que você estará em contato com a essência espiritual dessa forma de vida. Você estará em contato com o poder que reside naquele ser.

Atenção: Caso esteja fazendo magia com velas, saiba que você não irá conjurá-las, você irá intencioná-las. Intencionar é o processo de pôr em um objeto inanimado uma intenção, uma energia sua. Nesse caso, transfira para a chama da vela essa energia. Note que é nesse momento que a chama irá assumir uma elevação ou irradiação de luz mais expressiva.

2- Após a conjura, e enquanto estiver conduzindo seu trabalho, mentalize e foque no desejo de forma clara e objetiva. Imagine e faça uma experimentação mental das emoções relacionadas ao seu pedido.

3- E, por fim, ordene. Evite expressões que digam aquilo que você não quer, use frases que indique o que você deseja. Pesquisas na área da neurociência indicam que o cérebro tende a não registrar o “não” em nossas frases. Sendo assim, uma frase que use essa palavra tenderá a ser compreendida como uma afirmação pela nossa mente, e não como uma negação.

Exemplo: Substitua a frase “Eu não quero mais ter um relacionamento sem paixão e conflituoso” para “Eu atraio para perto de mim um amor intenso e de paz e compreensão”.

 

Vale lembrar também do seguinte:

Treine magia. Treine sempre!

Exercite o poder do conjure, o poder da bruxa que há em você. Exercite sua capacidade de conjurar ervas e outros curios sempre que puder! Exercite também sua capacidade de intencionar, acendendo uma vela para desejar uma benção a uma pessoa querida ou acendendo uma para amaldiçoar alguém que lhe fez mal.

E, antes que você venha com aquelas crenças limitantes residuais do cristianismo que temos guardado em nós (que por razões culturais todos carregamos um pouco), reflita.

Entenda que, quando alguém te fere e você pensa em “retribuir o mal” mas não o faz, você o carrega, e isso te faz mal. Porém, se alguém te fere e você lança mão da magia para mandar o mal gerado para seu lugar de origem, você estará se livrando do peso que a mágoa do ferimento te geraria com o tempo.

Não estou dizendo para que você faça isso com todo desafeto que tiver em sua vida. Alerto apenas para o mal que você faz a você mesmo ao optar por não se defender.

Sendo assim, que seja plena a vontade em seu coração! E mãos à obra 😉

You Might Also Like

4 Comentários

  • Reply
    Elisa
    24 de abril de 2017 at 01:15

    Wonderful!!!

  • Reply
    Leila
    25 de outubro de 2017 at 15:52

    Blessed be!

  • Reply
    Michelle Aparecida Ferreira
    18 de dezembro de 2017 at 13:48

    Adorei❤☄

  • Reply
    Leilla Lima dos Santos
    20 de março de 2018 at 16:51

    Gratidão!

  • Dê sua opinião!